COLABORAÇÃO CIENTÍFICA EM REDE: CARACTERIZAÇÃO DOS PESQUISADORES INTEGRANTES DO GRUPO DE ELITE PARA FORMAÇÃO DA ÁREA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO NO BRASIL

Informações adicionais

  • Autor: Gonçalves, Viviane
  • Nome completo: VIVIANE GONÇALVES
  • Data de defesa: Terça, 15 Fevereiro 2011
  • Imprenta: 2011, UFPR, Curitiba-PR
  • Orientador: Dra. Leilah Santiago Bufrem
  • Co-orientador: Dra. Sônia Maria Breda
  • Banca examinadora: Presidente: Dra. Leilah Santiago Bufrem. Membro: Dr. Nair Yumiko Kobashi. Membro: Dra. Liane dos Anjos. Membro: Dra. Silvana Ap. Borsetti Gregorio Vidotti. Membro: Dra. Sônia Maria Breda
  • Resumo:

     

    Estudo descritivo que caracteriza a produção científica em literatura branca e anais de eventos científicos com coautoria dos pesquisadores vinculados aos programas de pós-graduação em Ciência da Informação (CI) no Brasil. Objetiva identificar e caracterizar, por meio de suas publicações, os pesquisadores que fazem parte do grupo de elite da área e servem como incentivadores à produção científica nos programas de pós-graduação em CI no Brasil, e procurar compreender o tipo de relacionamento existente entre eles, seja no âmbito institucional ou interinstitucional, para responder: qual a importância do pesquisador que integra o grupo de elite para incentivar a colaboração científica na área de CI no Brasil?Analisa como a construção de redes sociais entre pesquisadores interfere na área, contribuindo para o debate acerca da construção de redes colaborativas voltadas à difusão da pesquisa científica. Utiliza como fonte o Currículo Lattes de cada pesquisador, para identificar o grupo de elite e os elos que se firmam por meio das produções científicas para consolidação da área em estudo, promovendo a formação de novos pesquisadores. Adota Metodologia de Análise de Redes (ARS) para compreender as variáveis e estudar os atores sociais, seus papeis e suas ligações. Considera o compartilhamento de informações entre pesquisadores, principalmente quando favorecem o sistema de troca de informações e comunicação, destacando os pesquisadores que se tornam elos integradores entre instituições e estabelecem redes sociais de pesquisas colaborativas. Os dados empíricos referem-se à formação de redes de colaboração científica para livros, capítulos de livros, artigos científicos e trabalhos completos apresentados em eventos. Constata que o maior índice de colaboração está voltado à publicação de artigos científicos. Confirma que os pesquisadores mais produtivos não são os mais colaborativos. Valida que o tipo de produção com maior número de trabalhos são os eventos científicos. Apresenta declarações dos 28 pesquisadores integrantes do grupo de elite da área de CI no Brasil, para identificar os motivos que os levam a publicar em coautoria. Examina que a afinidade temática, as atividades relacionadas ao grupo de pesquisa e a própria pesquisa são os motivos pelos quais os pesquisadores constituem suas re es de colaboração científica. Diante dos resultados levantados, constata-se que a área de Ciência da Informação no Brasil, quando se refere à publicação em coautoria, é incipiente. Apresenta que a formação de parcerias quando ocorre é de caráter endógeno. Finaliza observando que o processo de constituição de redes de colaboração precisa ser motivado entre os pesquisadores para instigar a conversa, a dis ussão e a publicação de questões fundamentais para crescimento da área de CI no Brasil, que se encontra em processo de construção cognitiva e social.

  • Palavras-chave: Comunicação científica. Ciência da Informação. Análise de redes sociais (ARS). Colaboração científica.
  • Abstract:

     

    A descriptive study that characterizes the scientific production in white literature and in the annals of scientific events, in which there is co-authorship by researchers bound to the Postgraduate Programs in Information Science (IS) in Brazil. It aims to identify and characterize, by means of their publications, the researchers who are included in the elite group of this field and who act as motivators to the scientific production in the postgraduate programs in IS in Brazil, namely, the kind of relationship that exists among them, whether in institutional or interinstitutional scopes, in order to answer this: What is the importance of the researcher who forms the elite group in motivating the scientific collaboration in the field of IS in Brazil? It analyses how the construction of social networks among researchers interferes in this field, contributing for the debates about the construction of collaborative networks destined to the diffusion of scientific research. It uses as its source the researchers’ Lattes Curriculum, in order to identify the elite group and the links formed by means of the scientific production, consolidating the field in study, and promoting the formation of new researchers. It adopts the Networks Analysis Methodology (NAM) to understand the variables involved and to study the social actors, their roles and the links among them. It considers the sharing of information among the researchers, especially when they favor the exchange of information and communication system, highlighting the researchers who become integrating elements among institutions and settle social networks for collaborative research. The empirical data refer to the constitution of scientific collaboration networks for books, book chapters, articles and works presented as a whole in conferences. It testifies that the highest index of collaboration is turned to the publication of scientific articles. It confirms that the most productive researchers are not the most collaborative. It validates that the kind of production with the larger number of works are the scientific events. It presents statements by the 28 researchers who compose the elite group in the field of IS in Brazil, in order to identify the reasons why they publish in co-authorship. It examines the fact that the thematic affinity, the activities related to the research group, and the research itself are the reasons why the researchers form their scientific collaboration networks. Considering the results found, it is realized that the field of Information Science in Brazil, when we consider co-authorship publications, is callow. It shows that partnerships, when occur, have an endogenous character. It concludes with the observation that the process or constitution of collaboration networks must be motivated among researchers in order to instigate conversations, discussions and publications on issues that are fundamental for the growth of the field of IS in Brazil, which is currently in its process of cognitive and social construction.

  • Keywords: Scientific communication. Information science. Social Networks Analysis (SNA). Scientific collaboration.
Ler 2287 vezes

Curta nossa Fan Page

Linguagem do site

 

Fale conosco: (41) 3360-4191
Localização:Localização através do Gogle Maps  
  • Facebook do Mestrado PPGCGTI
  • Twitter: PPGCGTI
© 2013 Francisco Soares - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Campus III, Jardim Botânico - Curitiba - Paraná - Brasil.